Por trás das Lentes - capítulo 06

Web Novela



Redação da revista

Judith chega ao prédio da redação da revista, fala com mais de cinco pessoas até conseguir falar com o secretário do editor.

- É melhor você deixar pra outro dia, hoje o editor chefe está muito ocupado. – Avisa o secretário sem demonstrar boa vontade.

Sei bem como é, amanhã ele também estará ocupado. Prefiro arriscar e ficar aqui sentada esperando, tenho o dia todo. – Judith insiste.

Na primeira hora da tarde, Judith já estava pensando em desistir quando Alberto, o editor, abriu a porta de sua sala. 

- Mocinha teimosa, aqui ainda?  - Alberto chama quase gritando. - Vamos, entre, tem cinco minutos para dizer o quer. 

Judith entrou na sala observando Alberto que aparentava irritabilidade tentando encontrar as palavras certas. 

- Fale em poucas palavras, por favor. Disse ele.

- Quero informá-lo que sou sua melhor fotógrafa e logo terá as melhores matérias (falou com altivez). 

Ele a olha impactado com a segurança da jovem.

- Quem disse você é minha funcionária? – Ele zomba.

- Eu estou dizendo (manteve o olhar firme). O senhor é inteligente, não irá dispensar uma proposta interessante, sem contar que não irá lhe trazer nenhum custo a princípio.

- Estou começando a me interessar, fale da proposta. Ganhou mais dez minutos. 

- Pois bem, quero trabalhar aqui, sei que será ótimo para meu o currículo. Quanto ao meu pagamento, por certo conseguirei novos anunciantes, setenta e cinco por cento que eu trouxer é meu. Assim o senhor não me paga nada e também não fico sem dinheiro. 

- Gostei, pode fazer o seu trabalho. – O editor fica satisfeito com a proposta.

- Tem mais uma coisa, quero um contrato. – Judith o olha nos olhos enquanto fala.

Alberto admirou tanto a atitude de Judith que mandou redigir o contrato imediatamente.


Escritório de João (tarde) 

Regina, a office girl, está de pé na sala de João aguardando que ele e a secretária determinem aonde ela deverá ir. Márcia entrega os documentos que Regina precisa despachar a conduz até a porta e volta para falar com João. 

- Boa funcionária essa office girl. – João fala com um leve sorriso.

- Um amigo de seu pai indicou, estou muito satisfeita com o trabalho dela, é discreta, rápida e tem disposição. – Fala Márcia notando o sorriso.

- Eu notei, não fica como os outros funcionários que tivemos, quando não tem serviço procura. Parece que malha... – Ele não completa a frase é interrompido por Márcia.

- Gostou dela (ergue as sobrancelhas)?

- Não precisa sentir ciúmes, é muito fechada pro meu gosto. 

- Então acho que vou copiar o jeito dela pra te manter afastado de mim. 

- Você pode estar vestida com um barril que continuarei te admirando. 

- Então o que você sente por mim é admiração?! 

- Olhe, eu largaria tudo, ia embora daqui para outro Estado
com você e entrava para o ramo de turismo. 

- Parece que essa intenção passa longe de você.

- Não Márcia - fica sério - sou filho único, receio ferir os meus pais. Eles geraram muitas expectativas, me sinto sufocado, não desgosto daqui, só que o que me sufoca é não ser plenamente eu mesmo. 

- Enquanto você cresce, eu sigo minha vida. – Márcia sai da sala batendo a porta.

- Ela não entende, sou louco por ela, mas daí a me casar minha mãe enfarta. – Fala ele sozinho.

(contínua no próximo capítulo)


Tema para esse episódio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua mensagem, comentários, perguntas. É muito bom contar com sua participação.